X

OPSS:


DESCULPE!!!

Você precisa esta navegando em um dispositivo móvel para compartilhar via Whatsapp!

X

Fale Conosco:

Aguarde, enviando contato!
X

Resultados das Loterias:

Rádio Frequência Garopaba - Sempre ao lado de Garopaba e região!

Brasil tem menos público até que jogo da Série B e dá prejuízo

Por: Redação do RSC - Dia: - Em: Esporte

Fonte da Notícia: www.rscportal.com.br

Brasil tem menos público até que jogo da Série B e dá prejuízo
  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Se dentro de campo a seleção brasileira mostrou bom futebol e atropelou Honduras por 7 a 0, nas arquibancadas do Beira-Rio, o resultado foi desastroso. Apenas 16.521 compareceram ao último amistoso do time de Tite antes da Copa América, dando prejuízo à organização.

O baixo público gerou uma renda de R$ 1.202.890,00, valor insuficiente para garantir retorno à Pitch International, responsável pela organização e comercialização das partidas da seleção.

Por contrato, a empresa paga US$ 1,05 milhão (cerca de R$ 4 milhões na cotação atual) por jogo à CBF, garantindo lucro à entidade independente da bilheteria. A comercialização de ingressos, estacionamentos e camarotes, porém, não foi suficiente para cobrir o gasto.

O público foi tão baixo que ficou atrás até mesmo do registro de um dia antes na Série B do Brasileiro. No sábado, o Paraná venceu o Coritiba no Couto Pereira para 35.586 pessoas.

A seleção não sabia o que era jogar para público tão baixo no Brasil há quase 18 anos, desde agosto de 2001, quando enfrentou o Panamá na Arena da Baixada diante de 15.549 pessoas.

Sob o comando do técnico Tite, o pior registro havia acontecido em janeiro de 2017, em amistoso contra a Colômbia, no Engenhão, apenas com jogadores do futebol nacional: 18.695. “A minha expectativa era mais, pensei que vinha mais gente. Também não sei dizer por quê. Se fosse jogo da Copa América, talvez, te traz apelo maior”, disse o treinador sobre o público.

No Beira-Rio, a seleção não teve sua principal estrela, Neymar, cortado depois de se lesionar contra o Catar, na quarta, quando o amistoso no Mané Garrincha registrou 34.204 torcedores e renda de R$ 3.880.825. Em Porto Alegre, os ingressos variaram de R$ 40 (meia) a R$ 450.

Foto: Pedro H. Tesch/AGIF

Fonte: ESPN

  • Compartilhe esse post
  • Compartilhar no Facebook00
  • Compartilhar no Google Plus00
  • Compartilhar no Twitter
  • Compartilhar no Whatsapp

Deixe seu comentário aqui:

Confira Também!

Veja abaixo algumas postagens relacionadas podem te interessar: